sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Sobre a ideia


O conceito o-musas representa um projecto cultural e educativo fundado na região Autónoma da Madeira, em 2015, mas que transitou a sua sede para a Região Autónoma dos Açores, sendo que, todos os seus serviços são disponibilizados para Portugal Continental e ilhas das duas Regiões Autónomas, ou outras regiões de comunidade de língua portuguesa (ex.: Brasil).

O principal serviço associado a este projecto, numa primeira fase, é a formação em e-learning ministrada pela Academia do Museu. Paralelamente à formação o projecto disponibilizará serviços diversos que agirão como complemento à actividade principal da formação, tais como, a construção de uma Biblioteca, um Repositório de artigos e documentos (DSpace), uma loja on-line com Papelaria e Livraria, etc., serviços estes que reflectem e se conjugam com o propósito global do projecto na área da formação e educação e demonstram igualmente uma afinidade com a vasta área que é a Museologia, Ciências do Património e Ciências Documentais, núcleo base do projecto formativo. A empresa a implementar será assim designada por O-MUSAS Open Museum of Art and Science / Museu Virtual de Arte e Ciência | Academia do Museu e Loja do Museu.

Para o projecto em causa foi idealizada a criação do website o-musas.org, bem como, a implementação de uma plataforma de aprendizagem Moodle onde decorrerão as aulas on-line em www.campus.o-musas.org .

O site pretende ser uma plataforma aberta e dinâmica onde decorrerão diversas actividades e até mesmo exposições virtuais de arte e ciência num Museu digital – Open Museum of Art and Science | Museu Virtual de Arte e Ciência disponibilizando também objectos de souvenir para venda na loja do museu e um pequeno núcleo museológico aberto ao público. Pretende-se, desta forma, fazer uma divulgação dos diversos Museus existentes a nível nacional, e de outros museus internacionais, por forma a trazer uma nova sensibilidade aos aspectos interpretativos dos museus, à cultura artística, à defesa do património natural, cultural e documental.

Outros serviços a disponibilizar incluem a galeria de arte para comércio de arte e serviço de páginas web para artistas com um subdomínio associado ao website o-musas.org e ainda um gabinete de curiosidades para comércio de artigos em 2ª mão considerados antiguidades ou curiosidades.

Inicialmente o projecto funcionará fundamentalmente on-line através de uma plataforma de aprendizagem para e-learning e de uma loja de e-commerce.

A criação de um centro de formação em e-learning tem como principal objectivo oferecer formação de qualidade nas áreas seleccionadas com formadores qualificados e especializados. O catálogo de formação enquadra-se em três eixos fundamentais: artes, letras e ciências. Serão também desenvolvidos outros cursos transversais na área de formação cívica e cidadania.

A área de actuação será vasta e contempla serviços de formação para diversos organismos culturais ( Casas do Povo, Associações, Museus, Arquivos, Centros de Documentação, Bibliotecas públicas, universitárias, escolares ou de conservação, comunidades educativas, serviços culturais de autarquias e outras entidades) e para pessoas individuais no sentido de promover o desenvolvimento de competências destes profissionais e respectivas instituições, ou de fomentar novas carreiras e oportunidades de emprego nestas áreas numa lógica de formação inicial ou de reconversão profissional. Além da faceta da promoção pessoal, as acções de formação a realizar estão divididas em diversas tipologias (curso avançado; pós-graduação; cursos de especialização; curso médio; curso complementar; curso-prime; curso-base; curso simples; ensino acompanhado; curso preparatório; curso livre; minicurso; workshops, etc.) designadas especificamente para responder às necessidades do público-alvo. Assim, por exemplo em ensino preparatório estão inseridos cursos de física e matemática, acções que permitirão ajudar estudantes finalistas do secundário a prosseguirem estudos universitários; os cursos-base, cursos complementares e cursos médios podem ser úteis no percurso de estudantes de licenciatura, mestrado e doutoramento, ou, no enriquecimento de formação contínua de profissionais activos, ou ainda, numa óptica de formação qualificada e integração profissional.

Para além da vertente da formação cultural, artística e científica e da inovação do e-learning, o nosso produto formativo identifica-se com cursos académicos (cursos com conteúdos do âmbito do ensino superior) o que faz do nosso produto uma formação de transição entre o ensino secundário e o ensino universitário, não existindo qualquer entidade formadora com este programa de formação sendo que o nosso projecto formativo vem preencher essa lacuna.

De um modo geral o nosso público-alvo é uma população jovem e adulta, activa ou desempregada, estudantes, trabalhadores-estudantes, professores e investigadores, com formação académica ao nível do ensino médio ou superior.

Em termos económicos justifica-se esta intervenção formativa associada ao património cultural dado que os indicadores mais recentes destacam um aumento do turismo cultural como fonte de receitas das regiões sendo esta uma nova aposta de desenvolvimento económico e que necessita necessariamente de ter profissionais habilitados e qualificados.

Sem comentários:

Enviar um comentário